Patrão

Eu? Sim, as vezes eu ajudo os mendigos. Mas eu deveria ajudar mais. Eu guardo o dinheiro pra mim mesmo. Porra, se é meu, porque tenho que dar? Você ajuda? Hoje em dia é fácil falar e não fazer. Gosto de beber, guardo cada moedinha pra isso. Passo até longe dos sem teto quanto é preciso. Não é porque eu não gosto deles, até gosto, sabe? Nunca bati em nenhum, mas quase apenhei deles. Eu mexi, tudo bem! Mas até escrevi sobre os caras. Em um dos meus livros de crônicas, toma aqui! É só ler. Tem umas paginas dedicas a eles aí. E eu falo pra todo mundo que escrevi isso, e que é pra eles. É uma pena que eles não ganham nada com isso. Mas quem disse que um dia não poderão ganhar? Vou chegar em algum lugar, se a depressão não me pegar, porque é foda, ficar em casa sem ter o que fazer e se sentir obrigado a escrever alguma coisa. Palavras de amor, palavras contra o ódio, como se eu fosse algum tipo de heróis literário, mas quando eu coloco lá, bem bonito na internet ninguém dá muita bola. Que porra, do que é que vocês gostam? Se eu precisar estudar mais, tudo bem, eu preciso mesmo, separei alguns matérias de português pra estudar a noite, mas nunca consigo, porra, a vontade de escrever sempre é maior, sabe, não consigo passar um dia sem deixar umas 5 paginas escritas, e foda-se se ninguém vai ler.

Eu? Para de me acusar, eu ajudo se eu quiser. Quando eu coloco as mãos no bolso, ah! Não tem nada. Olho pra carteira, poxa vida, tem uma nota de Dez aqui! É claro que você não vai querer tudo isso, precisa de trocado né? Pra comprar a tua pinguinha. Sim, meu senhô, trocadinho pra mim, dá! Calma não precisa pedir igual um cachorrinho, se eu ver que não vou usar ele, nem pra me drogar, nem pra por comida na mesa, eu sou um cara de família sabia? Cadê a sua família? Eu não tenho não, sou da rua, eles me colocaram na rua quando perdi meu emprego. Você quer um emprego ao invés de ficar pedindo dinheiro aqui na minha casa? Eu quero sim, mas o que é que eu vou fazer? Eu não sei fazer muita coisa não. Bom, nem precisa saber tanto, basta assinar aqui ó! Ah, balela, só assinar esse papel aí? Que que ta escrito? Bobeira, não precisa ler não, só assina, assim mesmo, ta beleza, assinado! Obrigado seu moço, quando eu começo? Você começa agora, escravo, anda, lava o meu carro que ta uma porqueira e vê se não gasta água, quando terminar ele e o quintal eu te trago comida, mas enquanto isso sem corpo mole. Moço! Como assim!? Eu só queria tomar uma pinguinha. Eu vendo whisky, junta dinheiro e compre uma dose, aqui você terá de tudo, acredite, eu gosto de ser solidário com as pessoas. Nossa, meu sinhô, você é um homem bom. Sou mesmo, vá para a igreja do meu parceiro Jorge a noite, vai aprender sobre a doutrina de Deus, e não esqueça de levar uns trocados, Deus se agrada muito de quem é generoso com sua obra. Não me esquecerei, pode deixar, mas preciso ir no banheiro agora, onde fica? Ah, onde fica? Fica ali atrás da garagem, pode usar os panos que estão lá. Eu sou um sujeito tão bom com as pessoas.

Não de dinheiro, de emprego. E se for pra escravizar na cara dura, não custa nada. Eu vim de uma família de brancos, e não sei se eles escravizaram alguém nos tempos mais remotos. Sei que minha mãe foi escravizada, assim como as negras, mas a gente não sai por ai falando disso. Não! Nem precisa, essa luta é dos negros. Somos brancos nojentos que acreditamos em racismo reverso. HAHAHAHAHAHA, foi isso mesmo que eu disse, PORRA! Virou bagunça agora. Racismo reverso! Eu quero saber qual o significado dessa nova palavra. Qual foi a opressão que eu sofri? Fui chamado de palmito! Palmito! De frango, branquelo azedo, e essas coisas de gente branca. Você é um branco? Morte as brancos, negros tem acesso livre por aqui, mas na minha casa não são bem vindos. É rapaz, eu sei quem eu coloco dentro de casa, minhas filhas são novas ainda, meninas moças, vão casar daqui uns anos, e tendem a escolheres bons rapaz, sabe? O filho do meu amigo, trabalha na prefeitura, o moleque ta sempre de terno, cabelinho pro lado, bom garoto! Meu sinhô, eu não posso entrar porque sou negro? Não é isso meu rapaz, você tem muito serviço pra cuidar, não pode ficar perdendo tempo querendo namorar, deixa isso pros outros, não leva a nada, eu juro. Mas ta vendo essa grama aqui? Ela não ta bem feita, eu sei que você consegue deixar tudo isso aqui tinindo, você é o meu melhor trabalhador. Impecável! Excelente! Te darei coca-cola pra beber no jantar, e deixarei dormir na garagem! Porque eu sou um homem bom, não é verdade? É claro que sim sinhô, melhor do que o sinhô não há nessa Sum Paulo não!

Eu decidi colocar minha filha de dois anos na escolinha, uma bem cara porque eu tenho dinheiro né? Quero dar do bom e do melhor pra ela. A escolinha custa igual uma faculdade, mas vale apena. Eu aqui cuidando do futuro das minhas crias e fica cheio de mendigos me pedindo grana, porra, to sem um tustão. Preciso fazer uma tatuagem na minha testa dizendo que eu não tenho grana nenhuma pra ficar distribuindo aí na rua pra todo mundo que passa fome, como se a culpa fosse minha, oras. Ah! Mas você paga a escola da sua filha que é cara pra caceta! Mas é lógico! Mas, mas, mas, mas, quantos mas! Eu pago o que eu quiser. Que mania feia de querer cuidar da minha vida, eu cuido da sua? Não, to aqui, na boa, dando educação pra elas. Eu vou ser vovo. É, a minha filha mais velha, Alessandra, pêra, Daniela! Elas são gêmeas e eu me confundo. Sinto saudades, mora com o namorado, sabe? Não é só mãe que fica chorando por causa da distancia dos seus filhos não, viu? Homem também chora, e acho que macho de verdade é o que não tem medo de chorar e nem de ser sensível. Ora, pra que ficar escondendo? Nada que vá afeta minha masculinidade, mas a saudade da minha filha me derruba por dentro, e eu só fico com essa feição de bravo para as que sobraram me respeitarem. Cuidar de uma garotinha tão lindo por quatorze anos e ver ela saindo da sua casa pra ir morar com outra família, nossa! Não tem preço, ainda bem que agora minha conta no Itau é personalite. É bom saber investir o futuro dela. Genro bancário, opa! E me vem esse neguinho querer entrar em casa pra ficar de olho nas minhas crias, vê se pode. Eu vou é dar um jeito nele. Vai ficar sem almoço. Que cara audacioso, daqui a pouco ta dormindo com minha mulher na minha cama. Oras!

Peguei minha mulher correndo pela sala. Foi direto pro quarto e se trancou, eu não tinha visto o negrinho pela manhã inteira. Ela diz que não gosta dele, e eu também não gosto. Me faço de bom patrão pra ele não tentar fugir, mas quando eu vejo ele próximo da minha mulher e o jeito que ele trata ela. Nossa! Ele sabe tratar uma dama, e eu não me preocupo porque ela vive sendo grossa com ele. Ali eu confio. Amor da minha vida, rendo graças a Deus por ter te encontrado, temos filhas lindas, e uma casa grande e bonita. Olha, logo chegará mais um pra família, eu terei que cortar gastos, isso será preciso. Meu amado marido, não diminua o salário do seu escravo, por favor. Zéca tem suas necessidades também, e se for tão injusto com ele, poderá fugir e nos deixar na mão. Aí dele se fizer isso, Mas e essa barriga, não está grande de mais? Preciso te contar uma coisa. Eu estou grávida! Mas que maravilha, dois membros novos! Só que tem algo de errado nesse ultra-som, aí! Olha, olha o tamanho dessa rola! Parece de um africano. Meu amado marido, não se menospreze, ela veio de você. Fruto do seu instrumento. Ah, você sempre me alivia. Aumente o salário de Zéca. E lhe providencie um carro, sabe, para fazer compras e carregar as coisas do bebe quando formos sair. Isso é verdade, você pensa em tudo em meu bem?

Eu acordei e adivinhem? Não vi minha amada esposa ao meu lado. Andei por toda a casa, mas ela não estava. ZÉCA!!! ZÉCA!! Onde está você seu negrinho de merda? Porque diabo ninguém me responde!? Eu já sei… decidiram se juntar contra mim, não é mesmo? Fugiram? Ah, sim, fugiram. Serão felizes pobres e com um filho meu barriga, hahahahahaha, aquela ordinária. Irei esperar que volte pra pedir a parte que tem direito na herança do meu filho e então roubarei a criança. Eu não entendo o porque ela ainda não veio. Já se passaram cinco anos e nada daquele rosto angelical, e daqueles músculos morenos. Bom rapaz, boa esposa. Quero meu filho! Meu lindo bebe negro. Suas irmãos gostariam tanto de vê-lo. Foram morar com seus maridos e essa casa fica a cada dia mais grande. Devo hipotecar.

  Compra no boleto e paga na lotérica
   Baixa aí que é de graça

amazon-iconsaraiva icone clube icone google play  icone agbook

      twitter 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s