Motivos da rua

Para emitir algum tipo de opinião, primeiro eu tenho que ir as ruas, ver pessoas, ouvir problemas reais de pessoas reais e assim a realidade vai se modificando. Basta eu sair de casa, colocar o pé na rua que começo a ver e analisar os diversos conflitos que nossa sociedade produz. Entro no ônibus e dou de cara com os conflitos financeiros, as mães que estão sofrendo com a pensão atrasada do marido cafajeste, que esta construindo sua segunda família lá pro nordeste do Brasil. Vemos o garoto que está com notas ruins na escola e tendo que acordar cedo todos os dias pra pega a produção da pequena industria onde trabalha, e isso acontece as seis horas da manhã, nem o sol esta tão ativo pra trabalhar assim. Como esquecer dos problemas pessoas do cobrador e motorista, a radio do transporte acontece lá na frente com as fofocas mais quentes sobre outros passageiros e mulheres aléias, mas se cargo em outra viação for posto em jogo ninguém mais tem amigos.

Nos trilhos de ferra, famosa minhoca de metal não é diferente, só muda os motivos pelas depressões constante. As maiores dela são o estresse e falta de tempo. Tentando resolver tudo de uma vez, tendo que correr para não perder a próxima função e o namorado pegando no pé, o chefe que não para de ligar, a música que esta no último volume e te impede de ir bem na faculdade. Mães com clientes demais para atender e não sabe onde enfiar tanto abono que esta ganhando no trabalho. É o amante indo encontrar a outra e alguns empresários cara fechadas que estão economizando, por serem extremamente mãos de vaca.

Nas praças tem os velhos e gentis idosos. Sempre alimentando os pássaros e jogando um xadrez pra deixar a mente ligada e trabalhando, pra diabo nenhum fazer oficina com peças usadas. Nas extremidades, perto das maiores arvores e maior movimento é onde se encontram as profissionais da vida. Ainda não precisei depender delas, mas sei que um dia pode chegar essa hora pra qualquer mação bem resolvido.

A cada dia que tenho para ver esse extraordinário mundo novo na decadência é que vejo o quanto regredimos e gostamos de regredir, mas estão todos cada vez mais felizes, revoltados com assuntos temporários na mente, mas felizes plenamente. Falam de votos, mas não de suas finalidades, colocam seus representantes no poder e depois tiram suas espadas da bainha para retirá-los de seus lugares por direito, por eleição.

  Compra no boleto e paga na lotérica
   Baixa aí que é de graça

amazon-iconsaraiva icone clube icone google play  icone agbook

      twitter 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s