Tum tum …

Ao fundo as batidas sincronizadas vão me guiando o caminho. Tum Tum. Ela grita assim: tum tum. Dois toques, e as ondas sonoras pairam no ar até chegar aos meus ouvidos. E eu sinto que elas me movem. Se eu contasse para você como é linda aqui dentro, talvez você não entendesse a complexidade de caminhar por aqui. São tantos caminhos pra escolher que eu me perco, mas as batidas ficam cada vez mais audíveis e eu sigo o som delas.

Não é sempre que temos a decisão na ponta da língua, e ficamos no meio do caminho, fissurados em sucesso, sem nenhum sucesso. Olhar para trás não basta, tentar se levantar é o desafio, seguir em frente a meta. E aí, porque parou? Tropeçamos no meio do caminho, geralmente quando tentamos correr. As barreiras se tornam quase invisíveis á 40km por hora, preste atenção: os faróis no meio do nosso caminho são as noites que não conseguimos dormir, a insonia causa o maior transito, e é tão tedioso ficar dentro do carro sem ouvir sua voz me dizendo o que fazer.

Lembro que o seu toque são como as batidas. Quando seus dedos tocam o meu cabelo e minha espinha fica ereta, é quando o som dos tambores ecoam pelo palco. Você está tocando a melhor música que podia, e eu estou sendo tocado, acredite, sinto o seu som. Tum tum, o ritmo é incansável, como se fosse um ciclo de notas repetitivas, intensas, que cavam nossas feridas levando pomada para sarar. E o remédio é eficaz, como poderia ser diferente?

Tum tum, cubra os olhos, tente me enxergar sem sua visão. Sente como os movimentos produzem som? Consegue ouvir o braço se erguendo em riste? As pernas se abrindo no tapete de casa? A cabeça se deitando levemente sobre o travesseiro e eu não quero mais levantar, é tão bom ficar deitado enquanto os carros correm lá fora. E as pessoas trabalhando, comprando, conversando, mas nós, nós dormimos, deixamos que os minutos corram no relógio enquanto dormimos, e nunca foi tão bom viver de olhos fechados, na alusão do descanso de um mortal. Dormimos agarrados como se alguém pudesse nos levar pra longe mas não dessa vez, não durante o nosso sonho a dois, tum tum, dois toques, as duas batidas mais audíveis, pulsando na cabeça. Tum tum, a visão fica turva, parece que temos zoom nos olhos, tum tum, aproxima e focaliza, tum tum.

Não me diga a hora que irei acordar, eu não quero que tenha tempo nesse nosso momento. Temos todo o tempo do mundo pra contar. Um, dois, três. Um dois, três. Não em canso de repetir essas tardes ensolaradas ao teu lado, ouvindo o quanto sua imaginação voa quando me beija, que coincidência!

Não se iluda pensando que é paixão. Eu não generalizaria essa vontade sem antecedentes de ouvir suas piadas sem graças que me fazem rir como nenhum palhaço conseguira antes. E mesmo que os seus carinhos sejam demasiadamente demorados para descrever, são toques que sinto em cada espaço de tempo na minha pele. E queimo, queimo, queimo. Só a aguá da sua presença apaga essa chama que é pensar no quanto a semana foi rápida, e aprendemos a cantar mais um álbum de música.

Quando o ônibus demora a passar, penso que finalmente a terei pelo tempo inteiro. Mas nossas vidas tem estruturas que nos deixam cada qual no seu canto. E é assim que tem que ser. Não sentiríamos amor morando de baixo do mesmo teto, mas a nossa alusão de que isso já esteja acontecendo nos deixa tão maravilhados que esquecemos de ir embora. O cumprido ônibus passa e alguém vai embora. Caramba, estamos mergulhados em sentimentos que nos fazem parecer idiotas, mas quão feliz é o ser mais idiota da cidade?

Essas são as tardes que me fazem pensar que só elas existem, e a noite nunca precisou tanto de um sol, teu sorriso metálico e o queixo mais pontudo da história. Sorria, isso, sorria… Quando as duas extremidades dos seus lábios formarem pequenas montanhas nas suas bochechas, sentirei duas batidas em um só instante. Continue sorrindo, essa música não pode parar. tum tum.

  Compra no boleto e paga na lotérica
   Baixa aí que é de graça

      twitter amazon-icon

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s