Tempos de Ouro [6] – O corpo que me afaga

Volto para São Paulo ainda pior. Saio para beber e encontro com uns idiotas que pensavam ser meus amigos no ensino médio. Eles estão acompanhados. Elas são Barbara, Nagila e Rafaela. As três são garotas interessantes, cada uma com sua peculiaridade. Barbara e seus peitões que quase pulavam do seu sutiã, Nagila e seu olhar sensual que era capaz de intimidar qualquer homem, e Rafaela e sua vibe gostosa de conversar. Fiquei indeciso em quem querer conhecer, decidi que seria todas possíveis, eu não tinha tempo a perder.

Marco com Barbara e Rafaela e me dou mal, não sabia que as duas fossem tão amigos a ponto de marcaram um encontro no mesmo lugar comigo para me darem uma lição. Eu tento explicar, mas acabo me ferrando. Rafaela acaba gostando de mim, por mais que eu tinha agido como um cafajeste, eu tinha sido sincero com as duas em todos os momentos e elas sabiam o porque gostei de cada uma, eu não tinha culpa por gostar demais das pessoas, em um mundo onde demoramos muito para gostar, como se fosse algo errado de se fazer. Se você gosta de alguém que acabou de conhecer é tratado como um doente, sendo que o doente é aquele incapaz de gostar de ninguém, não somos nada sozinhos.

Notei que Rafa me deu uma chance, não poderia esperar mais dela. A chamo para vir em casa e ela diz que traria algumas cervejas. O momento é propicio para que fiquemos bêbados e acabamos pelados em cima da mesa se amando feito animais, mas Rafaela tem modos e pretende segui-los.

A recebo no portão de casa e ela me entrega as latinhas. Coloco na geladeira e peço pra que ela se sente na sala. Conversamos sobre o dia em que nos conhecemos e eu conto resumidamente o quanto tinha sofrido com alguns casos passados e ela faz o mesmo, é incrível a maneira negativa que retratamos casos que não deram certo pra gente, mas enquanto nós tentávamos era tudo o que mais queríamos, e de repetente todo aquele amor se transforma em ódio e, o mundo não sabe mais amar o outro sem ser egoísta o bastante para querer exclusividade.

Beijo sua boca com toda a voracidade que aprendi a ter. Rafaela se impressiona com todo o meu fôlego e não acredita que eu tenha a idade que tenho, pensa que sou mais velho ou algo que valha a minha ousadia. Isso é motivo para que eu ria e fique mais seguro em relação a nos dois. O seu corpo branco está todo nu enquanto o meu roça sobre ele, e ela impedindo que eu a penetre, como se fosse guardar o melhor para depois. E todas as mulheres de São Paulo querem se guardar como se fossem realmente boas para nós, e elas não querem mostrar todo o conteúdo de uma vez para que o interesse não se perca, e elas sabem as melhores formas de manter a paixão e a tensão. Rafaela era uma delas, sabia como ninguém, e eu caindo na sua, roçando meu pau roxo e duro nas suas pernas e nos seus peitos, doido para que ela o engula e retire leite. Mas ela não o faz. E eu me decepciono comigo mesmo, como se eu não fosse capaz de transar com uma mulher mais velha que estava gostando, e ela na minha casa ainda me deixava mais envergonhado, o que eu iria dizer para os outros? Que falhei enquanto tive a faca e o queijo na mão?

A opinião de uma mulher sempre vale mais do que o desejo incontrolável de um homem e eu tive que me controlar para manter Rafaela por perto, estava tudo em nossas mãos. Bebemos a cerveja e o clima ameniza, como se voltássemos a ser amigos e o assunto flui com muita naturalidade, é bom conversar e me abrir com ela, assim como ela se sente a vontade em falar sobre qualquer coisa comigo, e meus ouvidos ficam a seu torpor.

Batem na porta e interrompem o que eu entendia como “quase lá”. Visto a minha calça e peço pra que ela não fique pelada pela casa. Vou até a porta e a abro. Infelizmente dou de cara com Barbara, e nunca fora uma pior hora para ela aparecer do que aquela. Seu sorriso é de quem sabe o que estava fazendo e eu peço pra que ela entre.

  Compra no boleto e paga na lotérica
   Baixa aí que é de graça

amazon-iconsaraiva icone clube icone google play  icone agbook

      twitter 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s