Tempos de Ouro [4] – Entrando em cena

Não tinha outra coisa em que pensar se não em Bia. A saudade que o meu corpo tinha do dela não era suportável para o meu corpo mortal. E não via a hora de ser chamado para vê-la de novo. Pensei com toda a minha insegurança de que isso não fosse acontecer, mas demorou apenas uma semana e nos encontramos. Foi difícil de convencê-la a me levar para sua casa, mas eu consegui. Pedi pra que ela me fizesse um bolo e Bia aceitou, iria ser de chocolate. Ela não era a chefe de cozinha que um restaurante chique contrate, mas sabia do que estava fazendo.

Ficou toda suja de farinha enquanto tentava fazer a massa pegar forma. Eu a ajudei da maneira que pude. Tive espasmos de prazer enquanto tentava beijá-la. Ela tinha me dito que nós não íamos poder continuar fazendo aquilo e que ela tinha prometido para o seu amigo/ex de que não iria se envolver com mais ninguém. Papo. Eu não dei muita importância para isso, porque anulava completamente as minhas vontades.

Fiquei insistindo, tentando arrancar um beijo que fosse até que subimos para o quarto. Eu não a deixava quieta, para todo o canto que ela ia eu ia atrás. E então quando estava de frente ao seu guarda roupa escolhendo algo para vestir e a agarrei e caímos na cama. Eu subi em cima do seu corpo e a imobilizei, aproximei meus lábios e a beijei a força, com tanta voracidade que a deixei sem ar. Bia prometeu que deixaria eu fazer o que quisesse com ela se a deixasse ir tomar banho. Ela mexeu com tanta farinha que se sentia grudenta. Eu pensei bem e seria uma boa. Libertei-a dos meus braços e ela se foi. Me pediu que ficasse de baixo da cama caso o seu irmão mais novo resolvesse passear pela casa.

Eu aceitei e fiquei uns bons minutos de baixo da cama cheirando o mofo do quarto. Não aguentei e sai de lá. Não tinha problema nenhum em ficar sentado na sua cama te esperando. Até que a porta range e um pequeno corpo entra. É o seu irmão, que apareceu feito um fantasma, me olhou, eu mexia no meu cadarço. Ficamos alguns segundos eternos nos olhando e então ele foi embora. Fiquei atônito, não sabia qual a gravidade dele ter me visto. Bia não tinha me falado nada sobre o seu irmãozinho.

Antes que eu pensasse em mais coisas ela apareceu. Vestia uma camisola quase transparente e estava mais cheirosa do que uma flor. Tentou em enganar fingindo dor de cabeça, mas eu a agarrei de novo. Te envolvi em beijos e caímos na cama, ela finalmente sentira vontade de me ter, e eu sugando-a todo o suco possível dos canais do teu corpo. Os lábios da sua buceta estavam roçando nos meus finalmente, e eu sentia o seu sabor de vida.

Coloquei Bia de quatro e consegui penetrá-la, era a única posição que ainda não tinha conseguido. Fiquei feliz e ainda mais tesudo por penetrá-la. Sua bunda perfeitamente redonda se encaixava no meu quadril da forma mais simétrica possível, e qualquer um poderia dizer que formávamos uma única peça no quebra-cabeça do amor.

Com as cinturas coladas e os corpos indo para frente e para trás não tinha como escapar da minha paixão proibida, Bia mexia comigo mais do que a terra se movia em orbita, era algo inexplicável, que nenhum homem poderia relatar em palavras, e se estou conseguindo te contar tudo isso é porque aconteceu de verdade e eu fico feliz por isso. Bia me mostrou que viver não era apenas deixar que o meu pulmão respirasse, mas sim que desse um significado para ele bombear o ar que me deixa acordado. E eu não podia perder nenhum momento das minhas metidas em Bia. Por dentro de todo o seu corpo, que me pertencia mais uma vez numa tarde laranja.

Não pude usufruir tanto da sua posição mais prazerosa. Um carro entrou pela garagem da casa de Bia e nós ficamos assustados, era a sua mãe chegando. Nós sabíamos que aquele momento chegaria e eu estava em apuros. Me escondi durante horas e só consegui ir embora quando sua mãe foi tomar banho. Me lembro que ela não se despediu de mim como alguém que perde um ente querido e que não queria que acontecesse, mas sim como alguém que se liberta, que fica livre enfim.

  Compra no boleto e paga na lotérica
   Baixa aí que é de graça

amazon-iconsaraiva icone clube icone google play  icone agbook

      twitter 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s